In corpa (pré-venda)

R$ 54,90
ou 4 x R$ 14,60
ou R$ 52,16 no depósito
comprar

Nome: In corpa
Autoras: Andréa Berriell, Euler Lopes, Irka Barrios, Juliana Blasina, Juliane Vicente, Larissa Prado e Tatiana Cruz
Categoria: contos/não ficção
Páginas: 192
Formato: 21 x 14 cm



Este produto está em pré-venda e será enviado a partir do dia 01/12/2023.
 


LEIA O MANIFESTO IN CORPA EM PDF
 


Histórias diversas. Personagens múltiplas. Possibilidades infinitas de olhar para as mulheres e suas corpas.

Sete grandes escritoras lançaram provocações sobre o corpo e cada uma respondeu à sua maneira, com contos, versos, fotos e manifestos. A reunião dos textos e imagens resultou neste livro estranho, destemido, transgressor e atrevido, na qual o corpo é protagonista de narrativas plurais e isólitas. Um mosaico de fragmentos onde literatura, arte, experiência e gozo se juntam para formar uma única corpa, selvagem, afrontosa e descolonizada.



ANDRÉA BERRIELL é professora de Arquitetura e Urbanismo na UFPR. Pinta e escreve desde criança. Ecofeminista e agricultora urbana em formação. Pratica meditação transcendental. É autora do romance Mulheres que plantam a Lua (2018), contemplado no Fomento à Cultura do Estado do Paraná. Foi finalista no Prêmio Off Flip 2021 de contos com "A descida". Roxo (2022) é seu primeiro romance policial e de mistério, publicado pela O Grifo.

EULER LOPES é diretore teatral e dramaturgue. Atualmente trabalha na Cia de Arte Alese. Publicou os livros 10 afetos e Bolor. Escreveu dramaturgias para os grupos Cia Dicuri (SE), Caixa Cênica (SE), O Imaginário (RO), Menina Miúda Produções (AM), Sociedade T (RN), Teatro da Margem (RN) e Nuclearte (MG). Foi contemplade no Jovens Dramaturgos (2013) e Edie (2016). É doutorande em Letras pela UFS, onde pesquisa violência na dramaturgia latino-americana. Promove oficinas de escrita criativa desde 2016.

IRKA BARRIOS é autora de Lauren (Caos & Letras, 2019), finalista do Prêmio Jabuti, e Júpiter Marte Saturno (Uboro Lopes, 2022). Mestre (PUCRS) e Doutoranda (UFRGS) em Escrita Criativa, venceu os prêmios Brasil em Prosa (Amazon, 2015), com o conto "O coelho branco", e Odisseia da Literatura Fantástica (2022), com o conto "A parte de dentro". É uma das organizadoras da antologia O Novo Horror (2021) pela O Grifo.

JULIANA BLASINA é poeta, bióloga, mãe atípica e ativista cultural feminista. Mestra em Letras e em Ciências Fisiológicas pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG), é autora dos livros 8 horas por dia (Concha, 2017) e Toracotomia caseira (Urutau, 2021), finalista do Prêmio Minuano 2022. Nascida na Porto Alegre dos anos 80, mora em Rio Grande (RS) desde menina, onde agita a Zine Marítimas e o Coletivo Mulherio das Letras.

JULIANE VICENTE é filha de Oyá e neta de Luiza. É multiartista, performer e cientista afrofuturista. Bailarina de folclore brasileiro no Grupo Andanças e bailaora na Cia La Negra. Venceu os prêmios Odisseia de Literatura Fantástica, Microconto de Ouro, 53º FEMUP, III Fale em Versos e Slam das Minas. Contemplada no Prêmio Trajetórias PMLL 2021 e Trajetórias Culturais Mestra Sirley Amaro. Foi finalista no Slam Conexões, Slam do Gozo, Slam Chamego, III Cuéntame un cuento e semifinalista do IV e V Prêmio Aberst de Literatura. É Mestre em Comunicação e Especialista em Teoria e Prática na Formação do Leitor. Como Doutoranda em Comunicação (PUCRS) e produtora cultural, pesquisa a indústria criativa com investigações sobre os processos de criação artística e transmidialidade.

LARISSA PRADO nasceu em Goiânia, final dos anos 80. É graduada em História, pós-graduada em História da Arte e especializada em Literatura Contemporânea. Estudante de Filosofia por curiosidade e sede de conhecimento. Maravilha-se com os mistérios do Ser e do Universo, apaixonada por expressões artísticas. Começou a escrever ficção especulativa há oito anos. Desde então, publicou sete livros de contos, novelas e coletâneas. Foi premiada pela ABERST em 2019 com o livro O Rastro da serpente, e em 2021 com o livro TR3S, escrito em parceria com Larissa Brasil. A sua escrita é influenciada pelo absurdo da existência humana. Participou da antologia O Novo Horror (2021) pela O Grifo.

TATIANA CRUZ é poeta, colagista e pesquisadora. Autora do Na minha casa há um leão (Zouk, 2021), co-fundadora do Sarau Nosotras (Porto Alegre), criadora do mapa global de abrir voz de mulheres no Instagram (@1minuteslam), ilustradora de livros, revistas e arte em geral no @Fabulario.Collage. É letrista de canções gravadas nos discos Tresavento (Marcelo Delacroix), Limbo (Dany Lopez) e Bom Dia, Boa Tarde, Boa Noite (Fabricio Gamboji). Formada em Jornalismo pela UFRGS, com MBA em Marketing pela FGV, e especialização em Literatura Brasileira no Instituto de Letras da UFRGS, trabalha com Branded Content.

• Prazo para postagem:
Comentários
Veja também

Digite seu código de rastreamento